20150117_blp901

Poroshenko, Merkel, Putin & Hollande meet today in Astana. So: Unity in “Fraternité, Egalité, Liberté!” in practice?

On January 15, 2015 Poroshenko, Merkel, Putin and Hollande will meet in Astana

So the leaders who just marched for Unity in “Fraternité, Egalité, Liberté!” in one of the most pacific demonstrations of 3,7 million people, are they going to put fraternity, equality and liberty in practice?

France, Germany says to be concerned about Russia sanctions policy. 

“France and Germany suggested Monday (5 January) that Western sanctioning Russia had reached its limits and could only make things worse. The statements were made ahead of a four-way summit on the Ukraine crisis in Kazakhstan’s capital Astana on 15 January.

Hollande also said the West should stop threatening Russia with new sanctions and chancellor, Sigmar Gabriel too warned against destabilising Russia through too severe sanctions over the Ukraine crisis. He said an unstable Russia would pose a danger to all of Europe.”

via France, Germany concerned about Russia sanctions policy | EurActiv.

France's President, and Germany's Chancellor Angela Merkel's meeting in Paris, on 11-1-15.
France’s President, and Germany’s Chancellor Angela Merkel’s meeting in Paris, on 11-1-15, before participating in the Unity March.                                              

Há quatro dias atrás, houve aquilo que foi, a meu ver, uma das maiores manifestações pela Paz de sempre. É que este encontro de 1,6 milhões de pessoas em Paris, e de 2,5 milhões noutras cidades de França, foi realmente uma surpresa: contrariamente ao motivo violento que originou o encontro, a marcha foi uma demonstração de calma, pacifismo e confraternização. Vi uma reportagem de 4 horas em directo, e nem por um momento, nem num canto que fosse, vi alguma expressão de zanga, raiva, irritação. Franceses nativos, imigrantes e por ventura visitantes, muçulmanos, judeus, passavam calmamente, sorrindo, ou olhando em volta, juntando-se aos mais activos que acenavam com bandeiras de várias nacionalidades, cantando por vezes, ou juntando-se ao coro que exclamava sobretudo: “Charlie, Unity”. Havia muitos lápis, um deles gigante, transportado às costas de várias pessoas, havia rosas brancas e cartazes que diziam: “eu sou muçulmano, eu sou Charlie”. “Eu sou judeu, eu sou Charlie”, a frase de Voltaire: ” posso não concordar com o que dizes, mas lutarei pelo teu direito de o dizeres.”
Neste nosso mundo de média controlada, em luta com a democracia, é quase cómico pensar-se que ISTO é que teria sido encenado em poucos dias!
Quem pensa que uma desgraça como a que aconteceu em Paris — tenha ela sido provocada por este ou aquele — “acorda a vingança, a violência e o pior que há no ser humano, “, deveria observar o mesmo vídeo, que demonstra antes o acordar do oposto, em França.

20150117_blp901
At least 3,7 million people gathered in France in an Unity March for Freedom and Democracy. The most heard slogan was “Charlie, Unity!” Thanking the Foto, from EPA: http://www.economist.com/news/europe/21638920-vast-march-french-show-themselves-they-still-care-about-their-republic-millions-charlie
Photo by: Philippe Wojazer  From the left : Israel's Prime Minister Benjamin Netanyahu, Mali's President Ibrahim Boubacar Keita, France's President, Germany's Chancellor Angela Merkel, EU President Donald Tusk, Palestinian President Mahmoud Abbas, King Abdullah of Jordan and Queen Rania Al Abdullah march during a rally in Paris, France, Sunday, Jan. 11, 2015. A rally of defiance and sorrow, protected by an unparalleled level of security, on Sunday will honor the 17 victims of three days of bloodshed in Paris that left France on alert for more violence. (AP Photo/Philippe Wojazer, Pool)
Photo by: Philippe Wojazer
From the left : Israel’s Prime Minister Benjamin Netanyahu, Mali’s President Ibrahim Boubacar Keita, France’s President, Germany’s Chancellor Angela Merkel, EU President Donald Tusk, Palestinian President Mahmoud Abbas, King Abdullah of Jordan and Queen Rania Al Abdullah march during a rally in Paris, France, Sunday, Jan. 11, 2015. A rally of defiance and sorrow, protected by an unparalleled level of security, on Sunday will honor the 17 victims of three days of bloodshed in Paris that left France on alert for more violence. (AP Photo/Philippe Wojazer, Pool)

Pelos vistos, afinal, quando os governos querem, participam e permitem, as pessoas podem manifestar os seus sentimentos e vontades, que são mais pacíficas do que poderíamos supor! Não houve intervenções, nem violências, nem prisões.

Agora a minha pergunta é: será que os governantes vão respeitar esta vontade de União na diversidade? Esta vontade de realmente haver liberdade de expressão,  e de pensamento ?
Vão agir de acordo com este apelo do presidente de França pela união em torno dos princípios da democracia: Fraternité, Egalité, Liberté! ?
Ou vão continuar a permitir e alimentar uma Europa regida por interesses opostos a esses princípios e essa União?
Sobre a Europa, há muito a dizer,  num outro momento.

Mas por hoje, por hoje seria bom que os resultados do encontro em Astana, não só fossem um começo do fim da violência na Ucrânia— algo que não é possível súbita e imediatamente — mas também que as sanções à Rússia fossem eliminadas. O que levou às sanções foi simplesmente a resistência da Rússia aos instrumentos de manipulação mundial mais importantes do presente.
Quando é que vamos ter pessoas suficientes no governo que acreditem realmente no poder da fraternidade, dos direitos humanos e da liberdade, ser maior do que o da obsessão do poder pelo poder, maior que o poder da economia que serve esse mesmo poder, maior que o poder da opressão sofisticada, maior que o poder do terror e da violência ?

Um video sobre o local de encontro….:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s