Opções Sustentáveis para Criar Harmonia, Riqueza e Paz

Como podemos tentar o Bem, sem fazer primeiro tanto mal?
Criando as condições necessárias para esse Bem poder encarnar e concretizar-se.
Não pretendo dizer tudo, mas alguns factores urgentes:

1. Energia Nuclear

Parar imediatamente todos os planos de energia nuclear, é uma medida científica que pode ser explicada por qualquer criança. A percentagem e gravidade das consequências funestas, perante as situações de desastre, seja natural, seja provocado, anula as vantagens. O acreditar no amor ao Bem, inclui a mudança radical na nossa relação científica com a Natureza. Temos várias outras formas de criar energia, realmente limpa, abundante e plena para todos os seres humanos, sem uma única desvantagem ou consequência funesta para eles ou para a Natureza.

Desenvolvi um pouco os meus pensamentos sobre este ponto, a publicar num ou mais “artigos” seguintes.

2. Energias Naturais

Acreditar mais, investir, criar e desenvolver os captores e produtores de energia solar, eólica, hidráulica, marítimas, etc. Mas não só. É preciso fazê-lo de acordo com o permitir e desejar a independência e autonomia dos países, das comunidades, e até dos indivíduos e suas famílias, alimentando e fomentando a relação tão directa e simplificada quanto possível com as fontes de energia. Isto é uma atitude científica, que se opõem ao movimento presente, em que se procura desenvolver-se sistemas de produção de energia centralizados, para a manutenção do mesmo poder e das mesmas relações económicas. Ora é preciso compreender que a própria Consciência, a própria Vida se ocupará de novas relações económicas, formando novas hierarquias sãs, se forem sãos os nossos objectivos.

Por exemplo: se instalarmos numa cidade pobre um sistema natural de energia que permita a melhoria drástica das condições de vida dos cidadãos, e fizermos isto sem ser para obter um lucro, mas tomando precauções para que a cidade venha a ganhar não só com a instalação, mas também com os conhecimentos necessários para cuidar dela, ou até mesmo reproduzi-la, a própria vida trar-nos-á novas relações com esses cidadãos e com essa cidade, que nos podem trazer toda a espécie de vantagens inesperadas e de proveitosa colaboração não prevista. O resultados será de lucro para ambos.

O mesmo se passa ao querermos a independência para as comunidades e países em geral.

O amor à bondade, à verdade e à beleza (Bem) também deve fazer parte da mudança de paradigma necessária quanto à criação das energias naturais não funestas, como únicas fontes de energia para os seres humanos.

3. Alimentação

Parar urgentemente a manipulação genética de organismos. Investir e acreditar inteiramente na pequena agricultura biológica e diversificada. A agricultura e agronomia industrial precisa de ser mudada radicalmente, a mono-cultura precisa ser proibida — quanto mais financiada! Os grandes agricultores industriais, precisam aprender ecologia e agronomia biológica e tornar-se eventualmente médios agricultores, para as protegerem e praticarem .

As patentes sobre organismos alimentares têm que ser anuladas e proibidas. A permacultura, a produção natural de alimentos naturais,  sobretudo do mundo vegetal, amadurecidos pelos elementos da natureza deve ser motivada e apoiada, como prevenção e solução da fome e pobreza. As agriculturas dos países e os seus agricultores devem ser respeitadas e apoiadas, em vez de destruídas por corporações multinacionais gigantes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s